segunda-feira, março 01, 2010

Era ele . . . Um garoto em minha vida

Num momento bastante triste ele me apareceu então, minha vida foi completamente outra desde o momento que eu o avistei. Infelizmente aquele grandioso momento de felicidade extrema durou pouco mais o suficiente para ser inesquecível para nós dois.

Quando tudo acabou, não foi com brigas ou despedidas tristes foi um término bom, só nos afastamos sem se quer perceber que não éramos mais um só.
Meses se passaram, e nos reencontramos, tudo aquilo reacendeu de uma forma inexplicável e mais uma vez nos afastamos mais dessa vez por completo.
Nossas vidas seguiram em frente, ele arranjou uma namorada linda e perfeita para ele, eu apenas segui do meu modo. Mesmo que a tentação fosse grande resistimos.

Anos e anos se passaram . . .
Eis que um dia ele me surge no meio da multidão como uma cena de cinema, olha pro chão, ajeita o cabelo que agora está menor do que era e me abre um M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O sorriso, trocamos olhares e conversamos, ainda éramos os mesmos um para o outro, apesar das mudanças que o tempo causou em nossas vidas.
Após isso não cruzei com ele durante mais um ano.

Numa bela tarde escolar, eu que agora estudava no IERP, cursava o 1º ano normal, distraída como sempre olhando para o chão, esbarro num peitoral com eu qual eu conseguiria distinguir bem em minha frente, olhei para cima, afinal de contas sou mais baixo do que uma criança de 11 anos(rs!), com os olhos vidrados nos meus ele me disse:
- Quanto tempo! Não mereço um abraço?! - Ele estava com um enorme sorriso daqueles que fascina qualquer mocinha,
eu o abracei bem forte, devo admitir que o tempo não foi nada maldoso com ele, ele estava com uma roupa formal devia ser do trabalho e novamente com os cabelos curtos mas ainda sim lindo!Conversamos um tempinho e então a namorada linda e perfeita chegou, me cumprimentou e então decidi ir embora afinal iria me atrasar para a aula, foi quando ele veio até mim e me disse :
- Foi bom de ver de novo está linda de normalista e ... - olhando pro chão me deu um abraço de despedida e ainda me envolvendo nos braços sussurrou em meus ouvidos - Você ainda é importante pra mim, gosto muito de você, ou melhor, amo você!
Depois daquilo eu me senti desnorteada e corri em direção a rua do colégio, ainda procurando em minha mente algo que eu poderia ter feito pra ele agir assim e não encontrei, quando entrei na sala de aula que parei e ouvi novamente a voz dele em minha cabeça eu chorei como se estivesse num velório!

Hoje em 2010, no ano em que minha filha completa 1 ano, eu estava a fazer compras com ela e derrepente eu pude sentir aquele olhar na minha frente e. . .
ERA ELE , parado, olhando para mim como se não tivesse mais ninguém ali, me senti bem e ao mesmo tempo mal, quando olhei para -lo novamente ou pela última vez eu pude ler seus olhos e eu sei que ele dizia a mesma coisa que me dissera no último adeus, tentei de uma forma mais minha lhe dizer o mesmo e, então ele assentiu.

Não sei se essa será mesmo a última vez que eu o verei mais sei que ele está feliz e eu também estou feliz no meu mundo com minha filha e minha nova família. É isso que importa, foi importante e inesquecível mais teve um fim e um final bem feliz!
Obrigada Rony P. por tudo o que foi, é e sempre será em minha vida.